Anónimo a 28 de Julho de 2011 às 14:50
Boa tarde,

Não sei de quem se trata e ao que parece tem muitas razões de queixa em relação à Testemunhas de Jeová.
É pena que não saiba bem daquilo que fala e que passe uma imagem errada da organização.
É verdade que algumas das coisas que enumerou são "desaconselhadas", mas muitas outras há que não são minimamente verdadeiras.
Sou Testemunha de Jeová e namorei e casei com "um não crente". A religião não me "caiu em cima" e o meu marido é sempre muito bem acolhido por todos.
Isto é apenas um exemplo de algo errado que transmitiu, mas existem várias outras coisas!...

Justiceiro a 29 de Julho de 2011 às 18:23
Boa tarde cara anónima

Ao contrário do que afirma, nada tenho contra as Testemunhas de Jeová. Tenho sim repulsa pelas doutrinas Jeovistas criadas por homens como você e eu, que não são e nunca foram “inspirados por Deus” (como gostam de apregoar). Enoja-me ver como os líderes da seita (o Corpo Governante), controlam a vida de 7 milhões de fiéis obrigando-os a obedecerem cegamente a regras sem nenhum fundamento bíblico…

Não tenho por hábito escrever sobre assuntos que não domino. Não é meu costume “falar só por falar”. Se a “religião nunca lhe caiu em cima”, como diz, é porque tão simplesmente a senhora não era oficialmente uma Testemunha de Jeová. Como deve de ter conhecimento, só após o baptismo é que será considerada uma Testemunha de Jeová e só depois disso é que é obrigada a consentir todas as regras de conduta…

No livro “Prestai Atenção o a Vós Mesmos e a Todo o Rebanho” (escusa de procurar tal livro na sua biblioteca, porque o mesmo é apenas e exclusivamente para uso pessoal dos anciões-pastores!) na página 132, expõe o seguinte:

“Casar-se com descrente é contrário aos princípios bíblicos.
(Deut. 7:3, 4; 1 Cor. 7:39; 2 Cor. 6:14,15) Caso um cristão dedicado e baptizado case-se com descrente, isso resultaria na sua desqualificação para todos os privilégios especiais, por ora”. (1 Tim. 3: 2, 4, 5, 12,13; w82 15/9 pp. 30-1)

Não sei se verificou o pormenor do “por ora” que é o mesmo que dizer que essa conduta poderá levar a desassociação (expulsão) …

Quanto aos “outros assuntos” que diz ser mentira, como deve compreender, terá de provar a afirmação de tais palavras. Habituei-me ao longo dos tempos, sempre que as crenças das Testemunhas de Jeová são postas em causa, ouvir as mesmas argumentarem que tudo o que se diz delas é simplesmente falso. Tente para a próxima argumentar de forma valida sem insinuar que eu uso a mentira para denegrir a imagem das “inofensivas” Testemunhas de Jeová…


Anónimo a 7 de Agosto de 2011 às 22:52
Proibido celebrar a páscoa – Como saberá, as Testemunhas de Jeová têm a sua própria “celebração”.
Proibido ser voluntário em qualquer tipo de organização humanitária ou mesmo contribuir para essas mesmas organizações – Proibido contribuir para organizações humanitárias?!... Desde quando?
Proibido assistir as reuniões de turma – Eu também andei na escola e nunca aprendi que era proibido assistir a reuniões de turma!...
Não é proibido, mas é desaconselhado seguir estudos superiores – Se fosse assim tão desaconselhado, não haveria nas filiais das Testemunhas de Jeová (e na própria sede), médicos, advogados, enfermeiros...
Proibido divorciar-se, a não ser em caso de adultério – sempre aprendi que esse era o único motivo que dava “direito” a novo casamento, mas que maus tratos ou falta de provisão de sustento à família por parte do chefe desta também poderia ser considerado motivo para tal.
Proibido atirar arroz em casamentos - ?? Já fui a “n” casamentos e sempre se atirou arroz e até pétalas de flores...
Proibido dizer quando alguém espirra "Deus te abençoe" ou "viva " etc. – Eu nunca usei nenhuma dessas expressões, mas não por causa da religião... Uma vez tive uma professora que corrigiu um colega que disse isso a um outro que espirrou. Ela justificou (e devo salientar que a senhora não era Testemunha de Jeová) que essas expressões não se deveriam usar pois eram expressões usadas aquando da gripe Espanhola e quando eram usadas era porque a pessoa estava a morrer. Ao que parece não são só as Testemunhas de Jeová que não usam expressões desse tipo!...
Proibido associar-se regularmente com não crentes - ?? Então as Testemunhas de Jeová que têm familiares descrentes não se podem associar com eles!...
Proibido processar outra Testemunha de Jeová - Se houver motivo para tal... quem impede?!...
Proibido namorar com um não crente - Eu namorei.
Proibido casar com um não crente - Eu casei.
Proibido entrar em igrejas quando estiver a decorrer alguma cerimónia religiosa - Eu entrei e assisti, no funeral do meu tio. Ai de alguém que me dissesse para não o fazer!...
Proibido assistir a uma cerimónia fúnebre de uma outra religião - Como disse antes,... eu assisti... infelizmente!... :(
Proibido estudar outros artigos religiosos, a não ser apenas os editados pela seita. Proibido ler informações contraditórias às doutrinas da seita. Proibido questionar qualquer doutrina do movimento - Em relação a estas três observações,... gostava de saber quem proibe de questionar o que quer que seja onde quer que seja!...
Proibido associar-se com vizinhos “do mundo” (leia-se que não pertencem a seita) - Tenho vários amigos. As Testemunhas de Jeová não vivem numa redoma de vidro.
Proibido usar t-shirts de clubes de futebol ou mesmo da selecção - ?? Até anciãos já vi usarem!...
Proibido ser fã de algum artista (seja ele actor, cantor etc.) - As Testemunhas de Jeová também vão a concertos!...
Proibido ter pósteres de algum ídolo - O que é proibido é idolatrar seja o que for ou quem for.
Proibido certas posições no acto do coito. Proibido o sexo anal e oral - Isso é algo do foro íntimo de qualquer casal!...
Proibido o homem cumprimentar outra mulher com um beijo na face (mesmo no seio da seita) - ?? Não é habitual, mas não é proibido.
Proibido ver filmes de terror - Se não gostar deles...
Proibido o homem pintar o cabelo - ?? Desde quando alguém tem de dar satisfação sobre isso a outro? E se é proibido para o homem, porque não é para a mulher?!... Mas por acaso até já vi "servos ministeriais" e "anciãos" com cabelo pintado.
Proibido usar barba - Isso não é de todo verdade. Barba e bigode já vi vários membros das Testemunhas de Jeová usarem.
Proibido ser cantor/a. Proibido ser actor/a. Proibido ser bailarino. - Isso não é proibido,... apenas desaconselhado, uma vez que essas profissões não se adequam muito com a rotina das Testemunhas de Jeová (pregação, reuniões...)
Proibido dar entrevista falando em nome das Testemunhas de Jeová, sem autorização dos superiores da seita - Já vi várias pessoas serem entrevistadas e não me consta que tivessem sido chamadas à atenção por isso.

Sim, eu era e sou batizada. O meu marido, logicamente que não era, pois se assim fosse não era "descrente".
Também não falo do que alo de factos!...
Cumps

Justiceiro a 8 de Agosto de 2011 às 05:18
Onde estão os factos? A senhora apenas limita-se a dizer que tudo é mentira, sem sequer provar nada factualmente. Tentarei não responder da mesma maneira que a senhora, de maneira sucinta, muito evasiva e vazia de conteúdo… Ao contrário de si, procurarei usar argumentos mais credíveis!

Quando falo em Páscoa, quero referir-me ao convívio familiar, pois como sabe essa data é normalmente usada pelas famílias para se reunirem e isso é coisa que as Testemunhas de Jeová não fazem.

Diga-me uma Testemunha de Jeová que já tenha servido como voluntária em alguma organização humanitária. Só quero uma… E não use o argumento que elas o fazem através da sua organização, porque isso é uma resposta falaciosa…

Eu também andei na escola e sei o que vi e o que assisti. Actualmente tenho pessoas amigas professoras, que me relatam o absurdo que chega a ser o comportamento dos pais Testemunhas de Jeová. Os mesmos vão até ameaçar os professores com processos se esses obrigarem os filhos a participarem em certas tarefas da turma… Como saberá a educação duma criança filha de Testemunhas de Jeová, nada tem de normal e para si que gosta de fazer crer (ou até mesmo acredita) o contrário, aconselho-a a ler isto: http://otalho.blogs.sapo.pt/35273.html

Quanto aos estudos superiores e porque não me apetece estar a procurar nas vossas publicações, deixo só este pequeno vídeo, filmado numa assembleia: http://www.youtube.com/watch?v=wyomVqsa99k Costuma-se dizer: uma imagem vale mais do que mil palavras!

Não sou a favor do divórcio ao mínimo problema que apareça, mas querer que o divórcio apenas seja consumado só em caso de adultério parece-me no mínimo opressivo. Quantos casais embora não tenha havido traição, sentem-se infelizes, mas, por imposição de uma crença, são obrigados a viver toda uma vida com alguém que não amam. Porque não se divorciam? A Senhora respondeu a minha afirmação: é proibido.

Proibido dizer quando alguém espirra "Deus te abençoe" ou "viva " etc… “Eu nunca usei nenhuma dessas expressões”, disse a Senhora… Porque não o faz? … Respondeu a minha afirmação, ou seja, é proibido… Simplesmente não é recomendado e tenta contar uma história sem nenhum nexo ensinada no meio Jeovista.

Quanto a atirar arroz: Já alguma vez foi a um casamento de alguma Testemunha de Jeová que tenham atirado arroz? Eu próprio já fui a inúmeros casamentos Jeovistas, e nunca, repito, NUNCA vi ser lançado arroz. Igual a sua história dos espirros (!), as Testemunhas de Jeová dizem que lançar arroz no casamento é de origem pagã e tal ritual tem como significado o desejo de dar sorte, felicidade e prosperidade aos noivos (tudo o que não se pode desejar no meio da seita). Mas poderá ler a Sentinela de 01/04/65, página 223, que diz: "Visto que tal costume ocorre nos casamentos do mundo e é simplesmente um costume tradicional do paganismo, não seria considerada conduta santa, e deve ser assim eliminado dos casamentos cristãos."

É claro que é proibido vocês conviverem com pessoas não crentes. Se tal afirmação não fosse verídica, o porta-voz da organização, Pedro Candeias, não proferia estas tão “lindas palavras”: “quem anda com pessoas sábias torna-se sábio, mas irá mal aquele que tem tratos com os estúpidos”, referindo a convivência com não crentes. (isto também serve para vizinhos etc. Enfim, para todos os não crentes) (http://www.acorianooriental.pt/noticias/view/217994).


Justiceiro a 8 de Agosto de 2011 às 05:21
Sobre o sexo anal e oral, A Sentinela de 15/06/70, pág. 380-1 diz: "Alguns sustentaram, porém que entre marido e mulher é permissível absolutamente tudo. No entanto, tal conceito não é apoiado pela Bíblia. Em Romanos 1:34, 32, onde se fala tanto de homens como de mulheres que praticavam actos sexuais imorais, inclusive actos lésbicos e sodômicos, a Bíblia menciona o uso natural da fêmea. Assim se mostra que entregar-se a tal uso dos órgãos de procriação para satisfazer algum desejo cobiçoso de excitação sexual não é aprovado por Deus." Na Sentinela 01/11/73, pág. 670-1, ela foi mais longe e escreveu: "O modo natural de um casal ter relações sexuais é bastante evidente da própria constituição dos seus respectivos órgãos por parte do Criador, e não deve ser necessário descrever como estes órgãos se complementam mutuamente nas relações sexuais normais. Cremos que, fora dos que foram doutrinados pelo conceito de que ‘no matrimónio tudo vale’, a grande maioria das pessoas rejeita normalmente como repugnante a prática da copulação oral, bem como a copulação anal. Se estas formas de relações não são ‘contrárias à natureza’, então o que é? Que os que praticam tais actos o fazem por consentimento mútuo como casados não torna tais actos naturais, nem faz com que não sejam ‘obscenos’. É este nosso modo de pensar ‘tacanho’ ou ‘extremo’? Se casos de flagrante conduta desnatural, tais como a prática da copulação oral ou anal, forem trazidos à sua atenção, os anciãos devem agir para tentar corrigir a situação, antes de resultar dano adicional, do mesmo modo como fazem com qualquer outro erro sério… Portanto, os casais cristãos podem manter "o leito conjugal imaculado", não só por se refrearem da fornicação e do adultério, mas também por evitarem práticas aviltantes e desnaturais. Heb. 13:4."

Debaixo do mesmo tema o livro "Prestai Atenção a Vós Mesmos e a Todo o Rebanho" na página 92 debaixo do tópico: “Má conduta sexual, incluindo adultério, fornicação e outras formas de por-neí-a ", diz o seguinte: Impureza inclui tocar momentânea e intencionalmente os órgãos sexuais ou acariciar os seios. (1 Tes . 4:7, 8 ; 1 Tim. 5: 1,2)Tal ato menor de impureza pode ser tratado à discrição de um ou dois anciãos; não exige uma audiência judicativa. É necessário forte conselho, admoestação e assistência para ajudar a pessoa a manter uma conduta casta no futuro. Se não for corrigida, tal conduta pode agravar-se e, pela repetição freqüente, tornar-se conduta desenfreada. Conduta desenfreada é desrespeito chocante e flagrante pelas normas de moral de Jeová. (Gál. 5 :19 ; w83 15/9 p. 31 ; w74 1/5 pp. 286-7)
Talvez inclua a prática intencional de carícias apaixonadas ou acariciar os seios . A natureza, as circunstâncias e a extensão real do que ocorreu podem indicar conduta desenfreada, que exigiria acção judicativa. Tais práticas podem levar facilmente a por-nei a."Porneía" envolve o uso imoral dos órgãos genitais de pelo menos um humano (quer de forma natural, quer pervertida) e requer um parceiro na imoralidade - um humano de qualquer sexo ou um animal; a participação voluntária implica em culpa e exige acção judicativa. Não se trata de toque casual dos órgãos sexuais entre pessoas, mas envolve a manipulação dos órgãos genitais. (w83 1/12 pp. 23-5 ; w83 15/9 pp . 30-1) Inclui sexo oral e anal ou masturbação mútua entre pessoas não casadas entre si, homossexualismo, lesbianismo (…)

Como vê, o que julga ser do foro íntimo do casal (e que na verdade deveria ser) na realidade não o é! Tais práticas sendo do conhecimento dos anciões (e há-os bem tarados!) levará os prevaricadores a uma acção Judicativa, num tribunal eclesiástico (comissão judicativa), podendo dar origem a sanções (tal como a perca de “privilégios”) que culminará com a desassociação (expulsão).

Justiceiro a 8 de Agosto de 2011 às 05:24
Quanto a ter namorado e casado com um não crente, já lhe respondi no comentário anterior. Mas deixou-lhe ficar mais esta citação da Sentinela de 15/09/82, pág. 30-1, último parágrafo, e observe como a organização se apropria com exclusividade da Palavra de Deus ao dizer: "Mas, e se uma Testemunha de Jeová planeja desrespeitar o conselho de Deus e casar-se com alguém que não é Testemunha baptizada? A menos que haja algum motivo excepcional, os irmãos da congregação não desejarão celebrar tal união desigual. Tampouco seria o Salão do Reino colocado à disposição para o casamento. É cedido para casamentos de dois cristãos baptizados que se casam ´somente no Senhor´. Ou pode às vezes ser usado por duas pessoas que servem regularmente a Deus como parte da congregação, e que se baptizarão em breve. Por não permitirem que uma Testemunha de Jeová, que planeja ‘colocar-se em jugo desigual com um incrédulo’, use o Salão do Reino, os anciãos congregacionais podem salientar a seriedade do conselho de Deus de casar-se ´somente no Senhor´". Mas como bom ateu informado que sou, fica aqui mais dois pequenos textos bíblicos para que medite neles: 1 Coríntios 7:39 e 2 Coríntios 6:14, 15. Como vê, desobedeceu a mais uma ordem…

Sobre a proibição de processar outra Testemunha de Jeová, mais uma vez o famoso livro "Prestai Atenção a Vós Mesmos e a Todo o Rebanho" página 139, revela: “Certas disputas entre irmãos não devem ser levadas aos tribunais, mas devem ser resolvidas em harmonia com o conselho de Jesus, em Mateus 18:15-17. (Seção 5 (b) p. 108)” (…) “Em algumas disputas, um irmão neutro, ou os anciãos, pode(m) actuar como árbitro(s). Se uma pessoa desconsidera a Palavra de Deus neste assunto, isso pode afectar seus privilégios congregacionais”.
Palavras para quê…

Futebol: Nosso Ministério do Reino de Junho de 1994, pág. 2, diz: "Mantenhamos o conceito equilibrado sobre o futebol. Palestra entre dois anciãos sobre pontos apropriados na Despertai! de 8 de Maio de 1991, páginas 10-12, e de 22 de agosto de 1991, páginas 8-9. Salientem os princípios bíblicos pertinentes. Em vista da proximidade duma nova Copa do Mundo, precisamos controlar nosso espírito quanto a desejar ser o número um ou acompanhar de perto os muitos jogos e/ou seus escores. Manter o equilíbrio inclui também não negligenciar as mais importantes actividades espirituais, nessa época em que muitos concentram a mente no esporte."

A Sentinela de 15 de Fevereiro 2009 a respeito de participar em actos fúnebres diz o seguinte: “Certos costumes relacionados com velar os mortos, celebrações e aniversários fúnebres, sacrifícios aos mortos e rituais de viuvez são todos impuros e desagradam a Deus porque têm a ver com o ensino não-bíblico e demoníaco de que a alma ou espírito não morre. (Eze. 18:4) Os cristãos verdadeiros ‘não podem participar da “mesa de Jeová” e da mesa de demónios’, de modo que rejeitam esses costumes. (1 Cor. 10:21) Obedecem à ordem: ‘Separai-vos, e cessai de tocar em coisa impura.’ (2 Cor. 6:17) Assumir essa posição, porém, nem sempre é fácil”.

Diz ainda A Sentinela 15/03/75, página 190: (…) “O verdadeiro cristão não pode com boa consciência juntar-se ou participar em quaisquer orações ou actos religiosos de que sabe que são contrários ao ensino bíblico. Nem está interessado em ver quão perto pode chegar aos actos apóstatas sem ultrapassar a linha de demarcação. Ele tem a obrigação de acatar a ordem bíblica: ´Não vos ponhais em jugo desigual com incrédulos. Pois, que associação tem a justiça com o que é contra a lei? . . . Ou que quinhão tem o fiel com o incrédulo? ‘Portanto, saí do meio deles e separai-vos’, diz Jeová, ‘e cessai de tocar em coisa impura’." — 2 Cor. 6:14-17 Mais uma vez desobedeceu a uma ordem do Corpo Governante ao assistir ao funeral do seu tio…

Justiceiro a 8 de Agosto de 2011 às 05:28
Barba: Não há uma proibição escrita, expressa, mas as publicações sempre põem o uso de barba por varões Testemunhas (a partir de 1916, após a morte de Russell – que usava barba) sob luz desfavorável. Faz isso ao relatar experiências de homens que mudaram sua aparência para "melhor" por recorrerem ao padrão de cortar suas barbas ao se tornarem Testemunhas. (Veja A Sentinela de 15/02/76, pág. 116, par. 9, A Sentinela de 15/02/75, pág. 125, A Sentinela 15/05/78, pág. 22, etc.). Por ser vista de modo negativo nas publicações, a barba no padrão mundial das Testemunhas hodiernas, não é usada pela maioria esmagadora de seus membros. Eles sabem que poderão não atingir "privilégios de serviço" por causa do uso de barba, além do que, sentir-se-ão como "estranhos no ninho". Já alguma vez viu uma Testemunha de Jeová de barba? Eu não!

Como compreenderá, refutar todos os seus ilusórios “argumentos”, requer tempo, tempo esse que não possuo. Espero que tenha compreendido que ao contrário de si, consigo provar as minhas afirmações, mas não me é possível consagrar muito mais tempo a esta matéria. Também não acredito que esteja interessada em saber se tudo o que escrevi é verdade ou mentira, pois todas as Testemunhas de Jeová são formatadas a não acreditar em nada que vá contra as suas doutrinas. Apenas está a tentar “limpar a imagem” das bondosas Testemunhas de Jeová. Mas queira perceber, que não fui eu que “sujei” essa imagem que vocês gostam de passar…

Se lê-se mais as publicações da Torre de Vigia (quando digo ler, falo em raciocinar sobre o que está escrito), verá que muita coisa não faz sentido e que muitas são as contradições por parte daqueles que se dizem “orientados por Deus” (o Corpo Governante). Responderei apenas a sua afirmação de que não é proibido ler matéria que vá contra os dogmas da seita e que as duvidas são bem aceites.

A Sentinela 01/11/84, pág. 32, a organização proíbe a leitura de outros artigos, e, além disso, acusa a literatura de outras denominações religiosas de disseminação do "erro ou conceitos apóstatas". Lemos: "Portanto, é por usar de sabedoria e de respeito para com o conselho de Deus que as Testemunhas de Jeová não têm por hábito trocar valiosos compêndios bíblicos, que contêm a verdade da Bíblia, por publicações religiosas que disseminam o erro ou conceitos apóstatas."

A Sentinela de 1/4/1986, pág. 31 "A associação aprovada com as Testemunhas de Jeová requer a aceitação de toda a série dos verdadeiros ensinos da Bíblia, inclusive as crenças bíblicas singulares das Testemunhas de Jeová."

A Sentinela de 15/7/1983, pág. 22 "Evite ideias independentes...Como se manifestam tais ideias independentes? Um modo comum é questionar o conselho provido pela organização visível de Deus."

Na página 8 do “Nosso Ministério do Reino” de Setembro de 2002, os líderes das Testemunhas de Jeová ordenaram que encerrem quaisquer páginas da Internet que tenham sobre a religião. Dizem que os líderes das Testemunhas de Jeová são o "canal de comunicação" designado por Deus e dizem que só eles têm o direito de "determinar que informação deve ser divulgada" para as Testemunhas de Jeová.

Como vê, a cópula das Testemunhas de Jeová não lida bem com a informação, proibindo os seus súbditos aceder a outros conteúdos, mantendo assim os mesmos na ignorância e sobre total controlo. Tudo isso não passa de técnicas básicas de manipulação mental usadas na maior parte das seitas.

Tenha um bom dia e queira por favor aceitar um conselho: tente saber mais sobre o passado da “religião” que professa, e verá que não lhe contaram tudo.
Volte sempre.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres