Justiceiro a 11 de Novembro de 2009 às 14:03
Por vezes gostava de ser assim como tu: acreditar em algo. Devido a muita coisa que aconteceu comigo, deixei de acreditar em Deus ou num Deus... Para mim a existência de um Ser supremo não faz sentido. Deus é definido pela bíblia como sendo o nosso Pai, um Pai de amor, um Ser perfeito sem os "vícios" do homem. Por que haveria um Pai ser assim tão "complicado" de se entender? Porque, como tu dizes, é Ele uma incógnita ? Porque cria esse Deus tantas barreiras entre Ele e os Seus filhos? Vejo o Ser humano, não sua enorme imperfeição, mais inteligente que o seu Pai... Eu como pai, não tento esconder-me dos meus filhos e fazer-lhes passar a "mensagem" por código, e eles que se matem a tentar decifra-la. Não seria muito mais fácil (para um Ser dito perfeito) agir de uma forma que toda a gente entendesse a sua existência ? Ou então essa forma de proceder é o propósito Dele, mas então aí, não se pode falar em amor. Deus diz-nos que temos o livre arbítrio para O adora-mos, mas logo a seguir diz que se não O adorar-mos iremos ser destruídos (de uma ou outra maneira, dependendo das religiões). Onde está aqui o livre arbítrio? Vejo sim uma imposição, uma ditadura... Muita coisa não faz sentido com esse Deus de amor... O homem precisa acreditar em alguma coisa e quando não consegue obter as respostas que pretende, diz ser essa a vontade do Todo Poderoso. Como já disse, por vezes gostava de acreditar em algo, porque sei que acreditar faz bem, mas simplesmente não consigo. Mas como tu dizes, é uma questão de respeito.
Tenho dito (prefiro seguir-me pela lógica !)

Desbrida a 13 de Novembro de 2009 às 16:27
então acreditas em algo... na lógica! já deu para perceber que é uma temática que disperta o teu interesse porque não encontras a lógica neste assunto...religião!!Como se costuma dizer um dia vamos descobrir, a morte pode ser a resposta ao mistério ou não