deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 14.10.09 às 16:46link do post | favorito

 

Tenho recebido algumas mensagens de desagrado de certas pessoas, mostrando um autêntico descontentamento para com este blogue. Sempre soube que indivíduos do sexo masculino são mais propensos a estas coisas da “carne”… Mas qual não é o meu espanto quando noto que todas as requisições sobre o meu blogue vêem das mulheres… Onde estão as mulheres do antigamente? Aquelas mesmas que repudiavam o simples titulo deste sitio? Que é feito daquelas pessoas que viravam a cara com um ar de repudio e nojo, só pelo facto de estarem perante alguma coisa que tratasse dos “prazeres carnais”? Parece que tais seres já não mais existem. Alguém os matou, ou foram eles (elas) que mudaram? A sociedade parece ter sofrido uma grande e grave mutação onde se perderam quase todos os valores… Os Homens (os de “H” grande!), esses também se transformaram e deram origem a varias espécies e sub-espécies… Ainda a bem poucos anos era escutar os verdadeiros machos, ouvir as suas histórias repletas de carne, onde o deboche era a palavra de ordem. Onde está aquele figura típica, com um calão bem Português, essa instituição chamada, o trolha? Sempre que passava um bom naco (desculpem-me a linguagem), tratava logo de fantasiar e de fazer questão de dizer à “menina” quais as suas taras? Já não se ouve do alto dos andaimes aquelas bocas características dos homens das obras... O mundo está a mudar, e com ele o homem. Para onde estamos a caminhar?

 

Vejo as mulheres falarem de churrasco de uma maneira totalmente impensável à alguns anos atrás. São as primeiras a reclamar que este blogue não devia ter o nome que lhe pus, “o talho”, visto leva-las a um total engano… Elas queriam ver aqui carne, chicha, polpa. Gostariam que se falasse de churrasco, de como se assa um bom lombinho, como se mantém as brasas acesas por muito tempo sem deixar queimar… Enfim, toda uma arte, apenas ao alcance de uma minoria (pequena!). Noto no discurso delas, um pouco de luxúria e até mesmo uma certa depravação… Por vezes dou por mim a pensar que talvez seja impressão minha e que tudo não passa disso mesmo, uma sensação não fundamentada!

 

Mas pelo sim pelo não, fica aqui já o aviso que este blogue tem como proprietário uma pessoa digna, séria, que não entra em conversas lascivas, que tem apenas um defeito: ter-se enganado no nome do mesmo! Gostaria muito de ser moderno como muitas pessoas, mas a minha religião não me permite tal libertinagem. Sou um ser ainda à moda antiga, estilo trolha (mas em bom!), um homem que ainda sabe ser homem. Um autentico humano como existem já poucos. Gosto muito de fazer os meus churrasquinhos, tempera-los com uma boa dose de pimenta e outros tantos condimentos, levar tudo à brasa e por fim, saborear o todo… Embora ainda não tenha falado da minha paixão, é disto que trata este blogue e pouco mais do que isto…

 

 

tags:
sinto-me:

Justiceiro a 16 de Outubro de 2009 às 18:52
A imagem com o saco de boxe não era para aparecer, mas não a consegui tirar. Dá um ar de "mulher igual a saco de pancada"...
Mas então já tens o vestido... muito bem... mas tenho-te a dizer que vais estar com pouco sorte, amanha chove e bem!!! Acho que vai estar (parece) 10 graus. Leva outra muda (como os meninos) nunca se sabe. (estou a brincar, nem sei o tempo para amanha!)
Estás cheia de sorte, há muito que não vejo um trolha a mandar bocas. Cheguei a pensar que até já estavam extintos ! Mais chateado fico por nenhum me mandar bocas a mim... (ui, ui ui, que gayzola que estou a ficar... dass ) Se calhar vivo mesmo noutro planeta (Gondomar)!
Não há reclamações aqui, no blogue, mas elas existe a nível particular. As gajas andam assenhadas e querem ver carne e da boa...Haja paciência , estou farto delas!!
Tenho dito (vai dormir, vai...)
Beijos

mais sobre mim
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
15
16
17

18
19
20
23

25
26
27
29


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo