deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 16.04.10 às 17:13link do post | | | favorito

       A pedido de inúmeras famílias e principalmente da Angie, deixo este vídeo que satiriza o amor de deus pelos seus filhos! Tudo não passou de um teste, apenas para ele (deus) se certificar até que ponto Abraão o obedecia e confiava nele… Não vejo melhor maneira de saber até onde vai a obediência de um filho senão obriga-lo a matar… Mas como disse, era apenas um teste, uma demonstração de amor por parte de nosso criador…

 

 

sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 12.01.10 às 02:42link do post | | | favorito

 

 

       Mais um dia, mais um ano passou … Há bem pouco tempo era uma criança, preocupada com a colecção de cromos do futebol, e dou por mim agora a preocupar-me com outros “cromos” (estes bem reais) … Hoje, e como tem vindo a ser habito todos os anos, decidi ir dar uma volta para repor algumas ideias no lugar. Esta data é para mim particularmente complicada (alguns saberão porquê). Por diversas razões, penso no meu passado por tudo o que me aconteceu por aquilo que perdi… Imagino como teria sido este dia na presença daqueles que deveriam estar ao meu lado e que não estão. Felizmente ganhei outra família. Tenho dois filhos que adoro e uma esposa que amo e que me tem apoiado nos meus piores momentos… É com os primeiros que agora tenho de me preocupar, esquecendo o passado e pensando apenas no futuro. Foi deles que me lembrei hoje na minha caminhada junto ao mar. Será que algum dia eles terão a consciência que foram uns “sortudos” por terem um pai que tenta estar presente em todas as etapas das suas vidas? Creio que sim… Enquanto se é jovem sem compromissos, não se dá valor ao papel de pai (mãe), mas depois como por magia, tudo muda. Somos despertados para uma outra realidade, a realidade de ter alguém ao nosso cargo e que precisa e irá precisar de nos toda a vida. É agora que dou o verdadeiro valor ao que realmente significa ser pai…
Hoje recapitulei alguns momentos que marcaram a minha vida, e um desses (bons) momentos era uma pequena historia que a minha professora da primária contava vezes sem conta, mas a qual eu ouvia com muita atenção como sendo a primeira vez… Não sei porque a mesma me marcou, mas penso que talvez esse conto e a forma como era narrado, transmitia-me alguma paz (algo que precisava) e mexia com o meu imaginário. Hoje ao olhar para o mar, lembrei-me dessa historia e pensei em dedica-la aos meus filhos.

Esta historinha é para vocês os dois...

 

 

 

Porquê que o mar é salgado?

 

       Era uma vez um pobre lenhador que estava a preparar o seu jantar, quando subitamente apareceu um pequeno homem que lhe disse: Eu sou o anão Flic-Floc, e estou com fome.

Senta-te ao meu lado , respondeu o lenhador, vou repartir contigo a minha refeição. Então, eles sentaram-se e juntos esvaziaram uma panela de sopa de legumes bem quente, com alguma carne a mistura. No final da refeição, o anão Flic-Floc disse ao lenhador: Tu és um homem bom e generoso, vou dar-te um presente. Vou oferecer-te este pequeno moinho de vento mágico. Basta dizeres: Pequeno moinho, deves moer, moer-me isso bem rapidamente e logo ele começará a moer o que quiseres. Para parar, apenas terás de dizer as palavras mágicas: Marala-Matata-Maliba... Mal terminou a frase, eis que desapareceu tão estranho homem…

O lenhador colocou o moinho de vento na frente da sua cabana velha e disse: pequeno moinho, deves moer-me uma bela casa e moer-ma bem rapidamente. E o pequeno moinho começou a moer a mais bonita das casas. Assim que ele estava a moer a última telha o lenhador disse: Maral-Matata-Maliba, e o moinho parou. Espantado, o lenhador levou o moinho para o meio do campo e disse: Pequeno moinho, deves-me moer gado e moer bem rapidamente. E ele começou a moer, ovelhas, vacas e porcos. Assim que o moinho estava a acabar de moer o rabo do porquinho, o lenhador disse: Maral-Matata-Maliba, e moinho parou. Então o lenhador fez o mesmo com a roupa, meias, calças, camisolas, bonés etc... No final, ele tinha tudo o que precisava. Então, satisfeito, guardou o moinho mágico e deixo de pensar nele.

Um certo dia, o capitão de um barco de pesca chegou a casa do lenhador. Ele veio para comprar as árvores mais bonitas da floresta para substituir o mastro de seu barco, destruído pela tempestade. Ele queria também as melhores tábuas e as mais sólidas, para reparar o casco do seu barco que foi perfurado pelas rochas. O madeireiro ouviu-o e disse: Não se preocupe, tenho a solução para si, amanhã estará tudo pronto. Então ele foi buscar o pequeno moinho mágico e disse: Pequeno moinho, tens de me moer umas tábuas e tens de moê-las rapidamente. E o moinho começou a moer as tábuas sob o olhar maravilhado do capitão.

Na manhã seguinte, o capitão veio para levar as tábuas, e enquanto o lenhador estava de costas, roubou o moinho e correu para o seu barco. Quando estava em alto mar, o capitão pediu a tripulação: Trazei-me as pipas, vamos enche-las de sal. Então ele levou o pequeno moinho e disse: Moinho, deves moer-me sal e moê-lo rapidamente. E o pequeno moinho começou a moer sal, sal fino e branco como a neve…

Quando as pipas estavam cheias, o capitão disse: Chega pequeno moinho, temos todo o sal que precisamos para salgar o bacalhau e o arenque que pescamos. Mas o moinho continuava a moer o sal fino e branco. E assim o sal amontoava-se no convés. Basta, gritou o capitão muito irritado. Mas o moinho não queria saber. Enquanto as palavras mágicas não fossem proferidas, o moinho não parava com a sua tarefa. E o sal começou a encher os porões do navio. Com o peso, o barco afundava-se cada vez mais, foi então que o capitão pegou no pequeno moinho mágico e o deitou-o ao mar.

O moinho continuou a moer sal fino e branco como a neve...Foi por isso e desde esse dia que a água do mar é salgada.
 

tags:
sinto-me:

mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor
subscrever feeds


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo