deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 15.11.09 às 23:05link do post | | | favorito

       Anos 80! A expressão tem sido utilizada para estabelecer a ligação a um dos mais marcantes períodos da (já) história recente. O período que mediou entre 1980 e 1989, e que habitualmente é designado desta forma, foi uma verdadeira montanha russa de emoções.
De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 70 e princípios de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque: as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos. Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas "à prova de crianças", ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas. Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes. Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar à frente era um bónus. Bebíamos água da mangueira do jardim e não das garrafas ditas “esterilizadas” e sabia bem. Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora. Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso. Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que nos esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos no meio das silvas aprendíamos… Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer. E os nossos animais de estimação? Nada de rações. Comiam a mesma comida que nós (muitas vezes os restos), e sem nenhum problema. Banho quente? Champô? Nada disso! No quintal, um segurava o cão e o outro com a mangueira (água fria) ia esfregando com sabão (em barra) de lavar roupa! Algum cão morreu (ou adoeceu) por causa disso? Não! Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso. Não tínhamos PlayStation, X Box. Nada de 100 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet: tínhamos amigos, se os quiséssemos encontrar, íamos à rua. Jogávamos ao elástico e à barra. A bola, essa, até doía! Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal. Havia lutas com punhos mas sem sermos processados. Batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados. Íamos a pé para casa dos amigos e para a escola, não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem. Criávamos jogos com paus e bolas. Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei! Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas. Tínhamos liberdade, fracassos, sucessos e responsabilidades e aprendia-mos a lidar com tudo. Na escola havia bons e maus alunos. Uns passavam e outros reprovavam. Ninguém ia por isso a um psicólogo ou psicoterapeuta. Não havia a “moda“ dos “superdotados“ nem se falava em dislexia, problemas de concentração, hiperactividade. Quem não passava, simplesmente repetia de ano e tentava de novo no ano seguinte. A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades nasceu em 1986. Chamam-se jovens! Nunca ouviram "We are the World" e Uptown Girl conhecem de Westlife e não de Billy Joel. Nunca ouviram falar de Rick Astley, Bananarama ou Belinda Carlisle. Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname. A Sida sempre existiu. Os CD's sempre existiram. O Michael Jackson sempre foi (era!) branco. Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia um deus da dança. Acreditam que Missão Ímpossível e Anjos de Charlie são filmes “do ano passado”. Não conseguem imaginar a vida sem computadores. Não acreditam que houve televisão a preto e branco.

Será que nós, os dessa geração, estamos a ficar velhos??? Façam este pequeno teste:

1. Entende o que está escrito acima e sorri?
2. Precisa de dormir mais depois de uma noitada?
3. Os seus amigos estão casados ou a casar?
4. Surpreende-se ao ver crianças tão à vontade com computadores?
5. Abana a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis?
6. Lembra-se da Gabriela (a primeira vez)?
7. Encontra amigos e fala dos bons velhos tempos?

Se a resposta for positiva, é porque está a ficar realmente velho!

Viva os anos 80!!!

 

tags:
sinto-me:

Justiceiro a 19 de Novembro de 2009 às 17:27
Estas a meter-te comigo!? Por mero acaso sabes que idade tenho!!!? Já tenho filhos, mas ainda sou uma rapariga nova!! Como diz o meu tio: ainda sou jovem, tenho de me divertir!
Eu sei que no dia em que eu for velhote, os meus filhos vão me espetar num lar... mas isso será a paga por eu ter sido um mau pai (ou não!!). Não te preocupes, quando tiveres a minha idade, vais andar aí toda empenada (já andas!!)!!
Tenho dito (ainda sonho com os meus 45 anos... )

Desbrida a 19 de Novembro de 2009 às 22:23
oube lá carago "are you talking to me?" agora estás a dar uma de ofendido então escreves "Estou velho" estás numa de crise de idade mental com a cronológica ... deixa lá que não és o único às vezes também acontece-me o mesmo. Que idade tens?mental ou cronológica? goza goza vê lá...com a tua idade ando fina como o aço conto já ter feito a especialidade até lá e depois é só spa's e vida de dondoca (sem dúvida é o meu objectivo de vida...é virar uma Tia )

(pois com 68 anos é complicado ,mas sonha sonha...)

Justiceiro a 21 de Novembro de 2009 às 13:50
Por pouco acertavas na minha idade... Mas mesmo assim ainda me considero jovem. Eu tenho medo é de uma coisa... envelhecer. Fazes-me confusão saber que um dia alguém vai ter de tomar conta de mim. Actualmente não estou preparado para isso, mas só de pensar que um dia a minha hora há chegar... Talvez daqui a mais alguns anos esteja mentalmente maduro para conseguir ultrapassar isso. Tenho medo da morte e receio da velhice...
Tenho dito carago agora deixaste-me a pensar.)

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
18
19
21

23
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo