deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 07.11.09 às 17:20link do post | | | favorito

Porque continuo a funcionar a carvão (!) e o meu cérebro ainda é muito limitado para conseguir entender certas atitudes, deixo aqui mais uns pensamentos para todos aqueles que me andam a chagar a cabeça com o assunto "Deus" e que teimam falar Dele para justificar os seus actos crassos... 

 

"Deus deseja prevenir o mal mas não é capaz, então não é omnipotente.
É capaz mas não deseja, então é malevolente.
É capaz e deseja, então porque o mal existe?
Não é capaz e não deseja, então porque O chamamos de Deus?
"

Epicuro de Samos, filósofo grego.

 

tags:
sinto-me:

Desbrida a 9 de Novembro de 2009 às 21:41
a filosofia dá sempre que pensar... acredito em Deus mas se calhar com uma visão diferente para mim é o mistério que ainda não desvendamos então chamo de Deus a essas íncognitas da vida, algo que pode ser muito simples mas não conhecemos nem mesmo conseguimos definir mas ao mesmo tempo dá força e estimula o nosso pensamento... vejo como algo positivo que nos ajuda a concentrar o nosso pensamento em algo de bom mas sem explicação, por vezes passando do pensamento para a realidade apenas porque se acredita!
Agora como justificação de actos, obcessão e usar de forma negativa... não! Cada um tem de ter capacidade de decidir naquilo que acredita sem obrigar ou fazer lavagens cerebrais... é um tema polémico e continuará a ser é uma questão de respeito

Justiceiro a 11 de Novembro de 2009 às 14:03
Por vezes gostava de ser assim como tu: acreditar em algo. Devido a muita coisa que aconteceu comigo, deixei de acreditar em Deus ou num Deus... Para mim a existência de um Ser supremo não faz sentido. Deus é definido pela bíblia como sendo o nosso Pai, um Pai de amor, um Ser perfeito sem os "vícios" do homem. Por que haveria um Pai ser assim tão "complicado" de se entender? Porque, como tu dizes, é Ele uma incógnita ? Porque cria esse Deus tantas barreiras entre Ele e os Seus filhos? Vejo o Ser humano, não sua enorme imperfeição, mais inteligente que o seu Pai... Eu como pai, não tento esconder-me dos meus filhos e fazer-lhes passar a "mensagem" por código, e eles que se matem a tentar decifra-la. Não seria muito mais fácil (para um Ser dito perfeito) agir de uma forma que toda a gente entendesse a sua existência ? Ou então essa forma de proceder é o propósito Dele, mas então aí, não se pode falar em amor. Deus diz-nos que temos o livre arbítrio para O adora-mos, mas logo a seguir diz que se não O adorar-mos iremos ser destruídos (de uma ou outra maneira, dependendo das religiões). Onde está aqui o livre arbítrio? Vejo sim uma imposição, uma ditadura... Muita coisa não faz sentido com esse Deus de amor... O homem precisa acreditar em alguma coisa e quando não consegue obter as respostas que pretende, diz ser essa a vontade do Todo Poderoso. Como já disse, por vezes gostava de acreditar em algo, porque sei que acreditar faz bem, mas simplesmente não consigo. Mas como tu dizes, é uma questão de respeito.
Tenho dito (prefiro seguir-me pela lógica !)

Desbrida a 13 de Novembro de 2009 às 16:27
então acreditas em algo... na lógica! já deu para perceber que é uma temática que disperta o teu interesse porque não encontras a lógica neste assunto...religião!!Como se costuma dizer um dia vamos descobrir, a morte pode ser a resposta ao mistério ou não

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
18
19
21

23
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo