deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 23.08.10 às 19:33link do post | | | favorito

Par enteder melhor o mundo (e as suas consequências) à parte das Testemunhas de Jeová, tomei a liberdade de traduzir uma reportagem difundida pela RTBF. Todos aqueles que desejarem retirar a tradução, estejam à vontade para fazê-lo. Se a mesma for colocada num outro sítio, por favor, dêem os créditos aqui ao Justiceiro, proprietário do Talho! Parecendo que não, isto requereu algumas (muitas) horas de trabalho.

 

 

 

O Mundo Perfeito de Jeová

 

 Eles são 7 milhões no mundo e mais de 24 na Bélgica. Eles dizem ser uma das religiões mais importante do país. Eles são as Testemunhas de Jeová. Eles prometem-nos um mundo perfeito, mas esta noite irá ver que esta bonita promessa pode bem ser fantasiosa.

 

0.58 (Malika Attar Jornalista)

Catherine Lorsignol boa noite. Foi você que realizou, juntamente com Jean-Michel Dehon o primeiro “Dever de Investigação” desta noite. Você interessou-se pelas Testemunhas de Jeová, mas nós gostaríamos de saber porque teve vontade de fazer esta investigação agora. Afinal temos a sensação que conhecemos bem essa gente. Elas parecem pessoas tão pacíficas, mas então Catherine, o que suscitou a seu interesse?

 

1.23 (Catherine Lorsignol Jornalista)

Foi o destino das crianças. Crianças essas que hoje são adultas e que decidiram falar. Nesta reportagem encontramos muitas ex Testemunhas de Jeová. Contaram-nos como lhes roubaram a sua infância, como foram destruídos psicologicamente. É verdade que descobrimos um mundo preocupante nas Testemunhas de Jeová. É um universo, onde por exemplo, os pedófilos são protegidos, porque os responsáveis pelas Testemunhas de Jeová desaconselham as vítimas de agressão sexual a formalizarem queixa. Essas vítimas encontramo-las e quisemos também ter algumas explicações dos responsáveis das Testemunhas de Jeová e irá ver que não foi sempre fácil.

 

 2.15 (Jacques Luc ex testemunha de Jeová)

Muito amor no inicio, mas acredite que depois de ser uma Testemunha de Jeová por algum tempo, somos um móvel como todos os outros.

 

2.25 (Franz ex Testemunha de Jeová)

O que eu passei e o que vi no meio deles, não é aquilo que eles querem fazer querer.

 

2.33 (Jacques Luc ex Testemunha de Jeová)

É a anti liberdade, a não aplicação dos direitos humanos e… pronto, não existe liberdade.

 

2.43 (Rosalia Heise Ex Testemunha de Jeová)

Eu sei que saí de lá, e sei que nunca mais voltarei… nunca mais, a menos que perca a cabeça.

 

2.53 (Lisa Taibi ex Testemunha de Jeová)

Eu chamo a isso clonagem. É do género: mete-se as pessoas dentro de uma máquina e saímos de lá todos iguais.

 

3.01 (Nicolas Jacquette ex Testemunha de Jeová)

Toda a gente pensava que eu era uma criança Testemunha de Jeová feliz, quando na verdade eu morria de infelicidade. Era depressivo e tinha tendências suicidas.

 

3.09 (Sonya Jougla Psicóloga)

A criança não pode desenvolver-se enquanto pessoa.

 

3.16 (Déborah Cassart ex Testemunha de Jeová)

Eles quiseram abafar os actos de pedofilia que existem no seu meio. E isso aniquilou-me. Foi por causa disso que eu quis acabar com a minha vida.

 

3.30 (Bill Bowen ex Testemunha de Jeová)

Na minha opinião é um paraíso para pedófilos.

 

3.34 (Lisa Taibi ex Testemunha de Jeová)

Eles vêem um mundo perfeito, portanto querem dar a imagem que são perfeitos. Mas por detrás de tudo isto, existe sujidade.

 

3.49 (Orador testemunha de Jeová)

Repararam os termos utilizados por Paulo neste versículo? Bonito e agradável. Eis o que é a pregação. Por outras palavras, mais iremos pregar por amor a Jeová e amor ao nosso próximo, mais teremos vontade de ir.

 

4.10 (Narrador)

Assembleia de distrito anual em Charles Roy. 3 Dias de discurso espiritual, estudos de textos bíblicos, cânticos entoados em uníssono. O programa é dado em Francês, Italiano, e em Lingala para 6 mil Testemunhas de Jeová e simpatizantes vindos em família. Todos procuram acima de tudo reconforto e respostas.

 

4.34 (Testemunha de Jeová)

Estamos quase como que num sonho nas assembleias. Estamos num meio onde nos sentimos em segurança. Recebemos sempre as respostas as nossas perguntas e ao que devemos fazer para nos adaptar aos problemas desta geração… desta sociedade.

 

4.51 (Testemunha de Jeová)

Quando crescemos temos algumas perguntas sobre a vida de todos os dias, e procurando as respostas, vimos que a bíblia tem lógica e que responde a imensas coisas.

 

5.04 (Testemunha de Jeová)

É preciso leis únicas para podermos ter sucesso, e nas Testemunhas de Jeová respeitamos a bíblia a 100%.

 

5.13 (Narrador)

Na assembleia muitas crianças e os seus pais, ouvem horas de discursos sem praticamente deixarem os seus lugares.

 

5.23 (Testemunha de Jeová)

Desde a sua tenra infância, eles apreciam saber que Deus gosta das crianças, e que Jesus quando esteve na terra abraçava-as. Penso que as crianças têm aqui o seu lugar e que também encontram muita alegria em estar aqui.

 

5.45 (Criança Testemunha de Jeová)

Gosto muito de ouvir com a minha mamã o que é dito na assembleia, para aprender mais sobre Jeová.

 

5.51 (Repórter)

E isso interessa-te?

 

5.53 (Criança Testemunha de Jeová)

Sim muito. Talvez daqui a alguns anos serei um baptizado.

 

6.06 (Mãe Testemunha de Jeová)

Ensinamo-los aos poucos a ouvir e a portarem-se bem, o que os ajuda muito na escola.

 

6.15 (Criança Testemunha de Jeová)

Nos vemos no mundo que hoje existe violência em todo o lado, mas aqui, nunca vi violência.

 

6.24 (Narrador)

Muitos adolescentes exprimem a sua motivação e fé. Jovens que querem dar uma imagem de uma juventude sã e radiante.

 

6.36 (Jovem Testemunha de Jeová)

Quando eu era pequeno, acompanhava os meus pais as reuniões espirituais, tais como esta, e aos poucos, enquanto crescia, verificava que era a verdade. Assim, o meu coração decidiu servir a Jeová.

 

6.55 (Jovem Testemunha de Jeová)

Aqui encontramos amigos, porque na escola por vezes não encontramos boas companhias, mas aqui encontramos imensa gente, verdadeiros amigos. É mesmo bom.

 

7.19 (Narrador)

Hoje muitos jovens irão ser baptizados. Aqui não se baptiza bebés. Primeiro o candidato ao baptismo tem de seguir muitas horas de estudo da bíblia e tem também de conhecer e aplicar os princípios da organização. Uma última vez, o orador lhes explica que o baptismo é um verdadeiro compromisso para obedecer a Jeová.

 

7.39 (Orador Testemunha de Jeová)

Mas tem que ficar claro no seu espírito, caro candidato ao baptismo… enquanto segurar firmemente a mão de Jeová, enquanto fizer o que Ele quer, serão profundamente felizes… e podemos garanti-lo.

 

7.58 (Narrador)

Depois de um discurso musculado, os candidatos ao baptismo deslocam-se com as suas famílias, ao salão do Reino da zona. Muitos foram educados por pais Testemunhas de Jeová.

 

8.09 (Candidata ao baptismo)

Isto representa todo um caminho desde a minha infância, desde a minha nascença. Fui educada na verdade e aprendi a conhecer e a aplicar os seus princípios. E agora estou apta para fazer o que é correcto aos seus (Deus) olhos.

 

8.28 (Candidato ao baptismo)

O importante é ter vontade e que acreditemos verdadeiramente em Deus e que digamos: eu quero servir a Deus. O mais importante, é o que vai no coração.

 

8.41 (Narrador)

Um a um, os 37 candidatos ao baptismo vão ser submersos na piscina. O ritual leva apenas uns segundos. Alguns instantes que servirá para transformar a vida do baptizado, doravante totalmente dedicada à vontade divina.

 

9.01 (Repórter)

O que vai mudar a partir de hoje?

 

9.04 (Nova Testemunha de Jeová)

A única coisa que muda, é que tomamos uma posição pública. Antes já a tinha-mos tomado no nosso coração, mas agora ela é pública.

 

9.25 (Narrador)

O dia ainda não acabou para estas novas Testemunhas de Jeová. O grupo volta para a assembleia. Os discursos vão novamente prosseguir até ao último dia do fim-de-semana.

 

Fim video 1

 

 

 

 

 0.04 (Narrador)

Quisemos saber mais sobre as regras que seguem perto de 7 milhões de Testemunhas de Jeová no mundo. A sede Mundial está situada em Brooklyn, nos Estados Unidos e tem como nome a Watchtower. Não existem chefes, mas um colégio de uma dezena de homens. Eles dirigem a organização dando as mesmas directivas divinas a todas as congregações ao redor do mundo. Foi um certo Charles Taze Russell que inicia em 1871 grupos bíblicos. Rapidamente cria a Watchtower, propondo a leitura da bíblia corrigida, anunciando o fim do mundo para 1914. Para Russell, o mundo será destruído no Armagedão e Jeová estabelecerá o paraíso eterno na terra.

 

1.10 (Narrador)

A humanidade sobrevive a 1914, mas os sucessores de Charles Taze Russell avançam com outras datas: 1925, 1975. Hoje em dia, as Testemunhas de Jeová esperam ainda o eminente fim do mundo, sem nunca fixar novas desilusões.

 

1.26 (Testemunha de Jeová)

Nós pensamos que Jeová irá intervir. E depois da catástrofe, Deus irá solucionar os problemas da terra. Mas as pessoas que não quiserem vergarem-se aos ensinamentos bíblicos, estas pessoas não estarão nesta sociedade que Deus irá criar.

 

1.50 (Narrador)

Para não ser destruído no Armagedão, apenas uma única solução: agradar a Jeová, respeitando uma série de princípios inspirados de uma leitura literal da bíblia.

 

2.01 (Testemunha de Jeová)

Desde o acordar até ao deitar, pensamos e vivemos os ensinamentos bíblicos. De manhã até a noite, não há repouso.

 

2.12 (Testemunha de Jeová)

Claro que somos imperfeitos, mas se pusermos os nossos ensinamentos em prática, tiramos daí muitos benefícios.

 

2.27 (Narrador)

E para salvar os outros, aqueles que não conhecem os princípios de Jeová, os fiéis tem uma missão: converter. Um dever ao qual eles consagram o máximo de tempo.

 

2.43 (Narrador)

Para os ajudar na sua luta, a Watchtower edita mais de 30 milhões de diversas publicações, traduzidas em 81 língua. Na Bélgica as Testemunhas de Jeová são perto de 24 mil. Quem são esses homens e mulheres que servem uma organização denunciada em diversas comissões parlamentares sobre as seitas? Como crescem as suas crianças? Educadas em princípios rigorosos, as suas vidas são ritmadas por reuniões no Salão do Reino, horas de estudo bíblico e porta a porta para a pregação. Mas quando fazemos perguntas que incomodam, as portas fecham-se. Depois da Assembleia de Charles Roy, os responsáveis das Testemunhas de Jeová recusaram-nos qualquer entrevista.

 

3.28 (Malika Attar Jornalista)

Neste momento do seu inquérito, deu-se uma ruptura com as Testemunhas de Jeová e esta mesma parece ser repentina. Não percebemos muito bem o que se passou. No início você podia filmar tudo, e de um dia para o outro … bem … põe-na na rua.

 

3.40 (Catherine Lorsignol Jornalista)

Bem, é verdade que no início podíamos fazer tudo o que queríamos. Vocês viram… filmamos baptismos, podemos ir facilmente a Assembleia a Charles Roy, e depois, muito, muito repentinamente nos início das rodagens, os responsáveis avisaram-nos que há alguns temas tabus. De facto eles não queriam que falasse-mos de algumas acusações que existiam sobre as testemunhas de Jeová, no que diz respeito a pedofilia. E para bem percebermos que este tema era proibido, eles enviaram directamente para a mais alta hierarquia da RTBF (canal de televisão e rádio belga) alguma correspondência.

 

4.12 (Malika Attar Jornalista)

Você evidentemente continuou o seu trabalho Catherine. Mas as pressões pararam depois desta carta, ou teve de prosseguir o seu trabalho… vamos lá… constrangida?

 

 

4.24 (Catherine Lorsignol Jornalista)

É verdade que o clima continuou pesado, mas não podíamos dizer que tivemos pressões, mas como continuamos a negociar entrevistas com os responsáveis das Testemunhas de Jeová, eles propuseram-nos uma espécie de pequeno contrato que era o seguinte: “Nós podemos lhes facultar mais uma entrevista, mas numa condição: vocês não podem falar com alguns opositores bem concretos”. Está claro que não cedemos a esta espécie de chantagem, e estes opositores simplesmente fomos ao encontro deles.

 

4.57 (Narrador)

Hoje cada vez mais Testemunhas de Jeová ousam falar da sua infância diferente.

 

5.16 (Narrador)

Déborah cresceu no seio de uma família Testemunha de Jeová. Ela abandonou a organização à 10 anos para que as suas filhas possam ter outro tipo de educação. Débora descreve num mundo cheio de proibições, sem Natais, sem Pai Natal, sem aniversários. Todas essas festas pertencem aquilo que as Testemunhas de Jeová denominam de Religião falsa.

 

5.37 (Déborah ex Testemunha de Jeová)

Quando eu andava na escola, na primária, certa vez enfeitei a árvore de Natal apenas com uma bola, e a minha pequena camarada de turma, também ela Testemunha de Jeová, foi nesse mesmo dia contar o sucedido aos pais. Eles ligaram para minha casa dizendo que se eu não pedisse perdão, iria ser destruída… Não tinha agradado a Jeová, por conseguinte iria morrer. Tinha medo, porque tinha na época mais ou menos 8 anos. Quando alguém diz uma coisa dessas a uma criança, é claro que a atormenta. Somos fechados, estamos stressados e ficamos depressivos. E quando se tem medo, a pessoa fecha-se sobre ela mesmo, não olha para o exterior, obedece e não quer ver o mundo lá fora.

 

6.25 (Narrador)

Nicolas é Francês, também ele deixou as Testemunhas de Jeová. Até à idade de 22 anos seguiu rigorosamente os mandamentos ensinados pela organização.

 

6.38 (Nicolas Jacquette ex Testemunha de Jeová)

Luzes como esta, não tinha-mos o direito de acha-las bonitas, porque o Natal era Satânico, Demoníaco, uma festa pagã. Portanto, mesmo que enquanto criança tivéssemos vontade de nos encantar como toda a criança, frentes a estas bonitas montras, não tinha-mos o direito de o fazer. Em auto consciência, em auto crítica, tinha-mos de dizer a nós próprios que aquilo não era bom, que não temos esse direito, que aquilo que estávamos a sentir era um sentimento diabólico e o que tínhamos de fazer, era pedir ajuda. 

 

7.09 (Deborah Cassart ex Testemunha de Jeová)

Quando somos pequenos, dizem-nos que temos de obedecer a Jeová e ao que nos mandam fazer, caso contrário não seremos salvos no dia do Armagedão. Seremos destruídos. Quando se é uma criança, fica-se com medo de não ser poupado e de não viver no paraíso, porque dizem-nos que viveremos num paraíso terrestre. Tinha muito medo e todas as noites rezava a Jeová. Também tinha medo porque falavam-me dos Demónios, de Satanás e por tudo isso, rezava e escondia-me no escuro, com medo dos demónios e de Satanás estivesse no meu quarto. Contavam-me que ele (Satanás) sabia qual o nosso pensamento. Portanto, andava sempre amedrontada.

 

 

7.51 (Nicolas Jacquette ex testemunha de Jeová)

A maior parte dos pais, reconfortava os filhos, dizendo que o monstro debaixo da cama não existia, mas o problema é que os meus pais diziam que ele existia e que se chamava Satanás. Para agravar mais a situação, as publicações das Testemunhas de Jeová estão carregadas de ilustrações monstruosas: dragões com 7 cabeças e 10 chifres, grandes feras parecidas com leões mas com varias cabeças, anjos maus, querendo levar toda a gente numa destruição final. Todas essas imagens povoavam os meus pesadelos e alimentava os mesmos. Quando fazia alguma asneira, suplicava a Jeová, pedindo-lhe perdão, dizendo-lhe que eu não valia nada, que não era digno e que não devia ter pecado. Vivemos num mundo de culpa, deixando de existir enquanto Ser humano.

 

8.38 (Narrador)

Para instruir nas crianças os ensinamentos de Jeová, a organização proporciona inúmeras publicações aos seus membros, livros e DVD`S, adaptados a todas as idades. Encontramos lá conselhos sobre todos as áreas do dia-a-dia.

 

8.51 (Enxerto de um DVD das Testemunhas de Jeová)

Descubra nos “Jovens Perguntam”, o perigo de alguns amigos pouco recomendáveis. O desejo de sermos aceites é perigoso quando este nos leva para amizades pouco recomendáveis. A Bíblia previne-nos: Más companhias estragam hábitos úteis. As más companhias, são aqueles que não amam a Jeová. É alguém que mostra pelas suas atitudes, pela sua maneira de agir, que não respeita os princípios de Jeová. O respeito dos princípios divino, limitará a escolha dos seus amigos. Sendo diferentes, você fará a diferença sobre os outros.

 

9.32 (Nicolas Jacquette ex Testemunhas de Jeová)

Disseram-me: tu vais para a escola, é um meio perigoso porque irás encontrar pessoas que não são Testemunhas de Jeová. Vais frequentar professores que não são Testemunhas de Jeová, e todos eles são instrumentos do diabo, que os utiliza para te fazer tropeçar, para que vás para o seu (do diabo) caminho. Graças ao afastamento com as outras crianças, a escola foi um calvário.

 

Fim vídeo 2


mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
19

22
24
25
28

29
30


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo