deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 24.07.10 às 16:43link do post | | | favorito

 

 

       Informa-se os estimados clientes, que estamos desde ontem oficialmente de vacances... Durante algum tempo, o blogue não será actualizado, pedindo desde já desculpa aos nossos leitores pelo incomodo. Mesmo de férias, o Talho não ficará abandonado... decidi deixa-lo nas mãos de deus, mas como de costume ele não fará nada! Portanto alguma reclamação a fazer, é favor dirigirem-se ao todo poderoso...

 

Deixo-vos aqui uma pequena foto  com as magníficas vistas que tenho a partir da minha toalha! Reparem na qualidade cristalina desta água (cuidado, os invejosos não herdarão o Reino de deus!)...

 

Reabrimos brevemente.

tags: ,
sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 24.07.10 às 16:05link do post | | | favorito

Religião, a origem de todo o mal...

 

sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 22.07.10 às 19:20link do post | | | favorito

       O proselitismo tem destas coisas… A moda é cuspir histórias da Bíblia, parecendo histórinhas para atrasados mentais! Pior de tudo, é quando não há respeito pelo ouvido alheio nem pela língua portuguesa!

 

sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 17.07.10 às 18:17link do post | | | favorito

       Por varias vezes aqui, falei sobre o tratamento dado pelas Testemunhas de Jeová a quem deixa de pertencer a essa denominação religiosa. Gostaria de voltar ao assunto, porque parece que no Brasil as coisas estão finalmente a ficar mais “claras”… É sabido por quem já foi uma Testemunha de Jeová, que além de cruéis, as leis internas da seita são desumanas e violam de uma forma evidente a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

 

Artigo 5.º

Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.

 

Artigo 18.º

Todo o homem tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de convicção, assim como a liberdade de manifestar a religião ou convicção, sozinho ou em comum, tanto em público como em privado, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pelos ritos.

 

Artigo 19.º

 Todo o homem tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão.

 

Artigo 20.º
2. Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação.

 

Entre a seita, quando um membro viola uma das (incontáveis) regras de conduta da organização, ou até mesmo deixa de acreditar nos ensinos oficiais das Testemunhas de Jeová, sofre um processo interno através de um tribunal eclesiástico denominado "Comissão Judicativa". Uma espécie de tribunal interno, bem ao estilo PIDE. Caso o indivíduo não demonstre intenções sérias de abandonar a prática pelo qual é julgado, apresentando sólidas evidências de seu arrependimento, ele é desassociado (excomungado), e fica sujeito as consequências dos ensinos das Testemunhas de Jeová neste assunto. O mais grotesco, é quando alguém decide, de livre e espontânea vontade, deixar de pertencer a organização (tornando-se assim um dissociado), o procedimento é idêntico. É claro que as Testemunhas de Jeová entendem este comportamento como sendo amoroso…

 

No livro “Mantenha-se no Amor de Deus” publicado pela seita, na página 207, referindo-se a quem deixa de ser membro das Testemunhas de Jeová, lembra o seguinte: “É realmente necessário evitar todo e qualquer contacto com a pessoa? Sim, por várias razões. Primeiro, é uma questão de lealdade a Deus e à sua Palavra. Obedecemos a Jeová não apenas quando é conveniente, mas também quando envolve grandes desafios. O amor a Deus nos motiva a obedecer todos os seus mandamentos, reconhecendo que ele é justo e amoroso, e que suas leis visam o bem dos que o servem. (Isaías 48:17; 1 João 5:3) Segundo, cortar o contacto com o pecador não arrependido evita que nós e a congregação sejamos corrompidos em sentido espiritual e moral, e preserva a boa reputação da congregação. (1 Coríntios 5:6, 7) Terceiro, nossa firme posição a favor dos princípios bíblicos pode até mesmo beneficiar o desassociado. Por apoiarmos a decisão da comissão judicativa, talvez contribuamos para tocar o coração de um pecadorque até então não correspondeu aos esforços dos anciãos para ajudá-lo. Perder a preciosa associação com pessoas amadas talvez o ajude a ‘cair em si’, a ver a seriedade de seu erro e a tomar os passos necessários para retornar a Jeová.” (negrito meu)

 

Será difícil de vislumbrar neste texto onde realmente existe amor… O que resta a quem perde amigos e principalmente família? Muitos não aguentam a pressão de ficarem sozinhos num mundo real (e não o fantasioso mundo Jeovista), que nunca conheceram e que sempre lhes foi escondido e vedado pelas doutrinas da organização. Abandonados e depois de anos e anos de manipulação mental, só resta uma coisa a fazer a quem está só: voltar. Todas estas crenças retiradas do seu contexto bíblico e com uma interpretação muito própria, por vezes atingem o seu objectivo.

 

Num pequeno jornal interno, com o nome “Nosso Ministério do Reino” de Agosto de 2002 (de acesso restrito apenas as Testemunhas de Jeová), lê-se a seguinte experiencia (mais uma vez de um amor excepcional!): “Depois de ouvir um discurso numa assembleia de circuito, um irmão e sua irmã carnal se deram conta de que precisavam mudar o modo como tratavam a mãe, que morava em outro lugar e havia sido desassociada seis anos antes. Logo depois da assembleia, o irmão ligou para a mãe e, depois de reafirmar seu amor por ela, explicou que não falaria mais com ela, a não ser que um assunto familiar importante exigisse esse contacto. Pouco depois, a mãe começou a assistir às reuniões e, com o tempo, foi readmitida. Também, o marido dela, um descrente, passou a estudar e com o tempo foi baptizado.”

 

A isto não chamo de amor, mas sim uma imposição, quase como que um ultimato. É obrigar outros a seguir as nossas próprias crenças, sobe pena de não poderem ter mais convivência com quem amam… Mais uma vez, o que resta a estas pessoas, que, por um ou outro motivo deixaram as fileiras da organização Torre de Vigia (designação legal das Testemunhas de Jeová)? Com todas estas leis internas, as Testemunhas de Jeová cultivam a hipocrisia, pois muitos voltam apenas porque não suportam mais estarem longe de quem estimam. Outros, mesmo sabendo de todos os erros e podres da organização, não saem, pois não querem perder os seus familiares ou amigos, levando assim uma vida dupla…

 

Por estes e outros motivos, a organização das Testemunhas de Jeová no Brasil, será chamada a tribunal. Adivinha-se uma luta complexa, e enfrentar uma armada de advogados que a multinacional Torre de Vigia possui ou contratará, não será de todo fácil, mas com certeza que se conseguirá provar que as doutrinas Jeovistas são discriminatórias.

 

Talvez um dia, as mentalidades mudem, e a proibição de contactar com alguém desassociado ou dissociado faça parte do passado. Quem sabe… talvez... um dia...

 

 


deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 17.07.10 às 00:46link do post | | | favorito

       Ultimamente não tenho estado com grande vontade para escrever, sobrando-me assim algum tempo para pensar realmente em assuntos interessantes e edificantes... isto é, sobre a mulher! Muitas vezes dou por mim a tentar perceber essa criatura complicada e que só serve para chatear a cabeça a um gajo! Em conversa com varias pessoas amigas, também elas possuidoras (!)  de uma gaja, tenho notado que o mal é geral... Todos se queixam da dificuldade que é perceber uma mulher. Quando conheci a minha, não fui avisado para os perigos que corria. Agora, na era da informação, já ninguém corre o risco de ser enganado. Só não sabe quem não quer... Muitos continuarão sendo enganados, apenas por terem medo da verdade e por estarem proibidos de raciocinarem... Esperando que a minha patroa não leia isto, deixo aqui os cuidados a ter com toda e qualquer mulher (e já agora, se forem crentes, rezem por mim! Acho pouco provável que resulte, mas tentem!)!

 

 

sinto-me:

mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
23

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor
subscrever feeds


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo