deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 22.01.10 às 23:59link do post | | | favorito

       Há muito que conhecia este vídeo, mas agora encontrei-o dobrado em português (do Brasil). Este é um documentário cheio de informação que muitos desconhecem. Ele não serve apenas para pessoas crentes na bíblia, mas é direccionado a toda a gente, pois ele está carregado de cultura geral.

 

Parte 1 de 3

 

Parte 2 de 3

 

Parte 3 de 3 

 

tags:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 19.01.10 às 14:55link do post | | | favorito

 

       Uma entidade religiosa americana decidiu juntar-se aos milhares de doadores que enviam ajuda aos haitianos, depois do terramoto que devastou o país no dia 12. Mas, diferente da maioria, que manda água, comida e medicamentos, o grupo Faith by Hearing (A Fé Vem pelo Ouvir, em tradução livre) decidiu enviar bíblias em áudio que funcionam com energia solar.


De acordo com informação publicada no site da organização religiosa, 600 unidades do aparelho - chamado Proclaimer - já foram enviadas ao Haiti e o grupo organiza-se para mandar outras 3 mil, de acordo com Jon Wilke, porta-voz do Faith by Hearing.

 

O objectivo da organização é distribuir as bíblias em áudio entre o maior número possível de equipas de assistências às vítimas do terramoto. "Os haitianos terão que esperar por um longo período e seu conforto é saber que Deus não se esqueceu deles por causa desta tragédia", diz Wilke no site do Faith by Hearing.

Com milhares de pessoas nas ruas e sem serviços básicos, como energia eléctrica, as bíblias que funcionam com energia solar são consideradas a melhor opção pelos religiosos americanos (o ênfase é meu).  Além disso, a população haitiana - a mais pobre da América - tem alto índice de analfabetismo, o que torna o Proclaimer mais acessível.

 De acordo com a companhia sem fins lucrativos, existem actualmente 482 versões da bíblia que funcionam com energia solar em 414 línguas. Só nos Estados Unidos mais de 60 mil igrejas já participaram dos programas de audição da bíblia.

Noticia publicada no site: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4214002-EI14687,00-Religiosos+enviam+biblias+carregadas+com+energia+solar+ao+Haiti.html

 

       Aqui está a religião no seu maior esplendor… Assim se aproveita pessoas frágeis e psicologicamente afectadas, usando essa mesma fraqueza para uma autêntica manipulação mental e o mais puro proselitismo. O que os Haitianos precisam neste momento é de um deus que os ajude. Talvez esse mesmo que os abandonou e que não se lembrou da sua existência. Onde estava deus no momento do terramoto? Talvez muito ocupado com as suas infindáveis tarefas (não sei bem quais), para deixar morrer milhares de pessoas inclusive, crianças. Talvez eu esteja errado, e isto foi mesmo obra dele, algum castigo divino por algum pecado cometido no passado...

 

Decididamente deus não existe e se por alguma razão eu estiver errado (o que eu acho pouco provável), um Ser assim, além de cruel, não me merece nenhuma consideração.



 

tags:
sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 17.01.10 às 04:56link do post | | | favorito

      

     

       Certa vez alguém quis fazer-me acreditar que era impossível ter-se verdadeiros amigos. Os amigos genuínos, pura e simplesmente não existem… Esses mesmos apenas subsistem para levarem algo nosso em troca… Quão enganado eu fui… Sempre achei ser impossível ter amigos que não tivessem outra coisa em mente senão o interesse por alguma coisa. Hoje, mais uma vez, verifiquei que sempre estive errado. Foi bom ver todos aqueles que eu mais prezo, estarem reunidos a volta de uma mesa a confraternizar. Nunca pensei que uma simples folha de papel com uma dedicatória de todos eles me comovesse tanto… Ler as palavras (genuínas) de quem realmente se importa comigo, teve um sabor inesperado. Com o passar dos anos começa-se a dar valor a pequenas coisas, e aquela lista de dizeres, meia amachucada, foi a prova de que realmente os amigos existem. Pequenas palavras valem mais do que mil presentes… A todos os meus amigos: obrigado.

 

Fui também surpreendido com uma prenda deveras original, e no mínimo inesperada… Há alguns meses que não estou com a minha madrinha e ao vê-la achei-a diferente… Estava bonita como sempre, mas havia "algo" nela, alguma coisa que a tornava diferente, o quê, não sabia... Então o meu padrinho (talhante!) deu-me a notícia que iria ser pai. Como de costume, não sou muito expressivo nestas coisas e a minha felicidade não se fez notar. Adorei a boa nova… Sei que ele está feliz no seu novo papel de “meio pai” (o outro meio é quando o miúdo nascer!), e amei ver a mamã já com aquelas poses típicas de quem vai ser mãe! Haverá alguma coisa mais bonita de que ver uma mulher grávida? Acho que essa nova etapa das suas vidas conferem-lhes uma sensualidade apenas vista nestes momentos. Elas deixam de ser bonitas para passarem a serem belas… Vera e Pedro: parabéns.

 

 No passado perdi gente que realmente amava (e ainda amo muito), mas hoje em dia ganhei novos amigos e uma nova família que tem estado presente nos bons e maus momentos. Com todos eles aprendi uma realidade: os amigos existem.

tags:
sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 14.01.10 às 13:08link do post | | | favorito


Em conversa com um amigo meu de longa data, levantei a seguinte questão:
- Porque é que "computador" em espanhol é feminino, ou seja, é "computadora"?
Ao que ele me respondeu categoricamente:
- É porque está comprovado que os computadores são realmente do sexo feminino, sem qualquer sombra de dúvida.

Aí, eu perguntei:
- Ok, dá-me um exemplo.
Ele não me deu um, mas sim vários... Eis aqui algumas razões que atestam (cientificamente) que os computadores na verdade são fêmeas (nunca se esquecam que este blogue tem uma função lúdica, apreciada por inumeras pessoas. Quase que poderei dizer que ele existe apenas e tão somente para prestar serviço publico!) Continuando...
1) Assim que se arranja um, aparece outro melhor na esquina mais próxima.
2) Ninguém, além do criador, é capaz de entender a sua lógica interna.
3) Mesmo os erros mais pequenos que você cometa são guardados na memória para futura referência.
4) A linguagem nativa usada na comunicação entre computadores é incompreensível para qualquer outra espécie.
5) A mensagem "bad command or file name" é tão informativa quanto,digamos, "se tu não sabes porque estou chateada, também não sou eu quem te vou explicar!"
6) Assim que você opta por um computador, qualquer que seja, rapidamente gastará todo o seu ordenado com acessórios para o mesmo.
7) O computador processa informações com muita rapidez, mas não pensa.
8) O computador do seu amigo, vizinho, ou do escritório é sempre melhor do que o que você tem em casa.
9) O computador não faz absolutamente nada sozinho, a não ser que você digite uma ordem de execução.
10) É sempre nas alturas mais importantes que o computador encrava.


Será que alguém ainda tem dúvidas que o computador é do sexo feminino?

tags:
sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 12.01.10 às 02:42link do post | | | favorito

 

 

       Mais um dia, mais um ano passou … Há bem pouco tempo era uma criança, preocupada com a colecção de cromos do futebol, e dou por mim agora a preocupar-me com outros “cromos” (estes bem reais) … Hoje, e como tem vindo a ser habito todos os anos, decidi ir dar uma volta para repor algumas ideias no lugar. Esta data é para mim particularmente complicada (alguns saberão porquê). Por diversas razões, penso no meu passado por tudo o que me aconteceu por aquilo que perdi… Imagino como teria sido este dia na presença daqueles que deveriam estar ao meu lado e que não estão. Felizmente ganhei outra família. Tenho dois filhos que adoro e uma esposa que amo e que me tem apoiado nos meus piores momentos… É com os primeiros que agora tenho de me preocupar, esquecendo o passado e pensando apenas no futuro. Foi deles que me lembrei hoje na minha caminhada junto ao mar. Será que algum dia eles terão a consciência que foram uns “sortudos” por terem um pai que tenta estar presente em todas as etapas das suas vidas? Creio que sim… Enquanto se é jovem sem compromissos, não se dá valor ao papel de pai (mãe), mas depois como por magia, tudo muda. Somos despertados para uma outra realidade, a realidade de ter alguém ao nosso cargo e que precisa e irá precisar de nos toda a vida. É agora que dou o verdadeiro valor ao que realmente significa ser pai…
Hoje recapitulei alguns momentos que marcaram a minha vida, e um desses (bons) momentos era uma pequena historia que a minha professora da primária contava vezes sem conta, mas a qual eu ouvia com muita atenção como sendo a primeira vez… Não sei porque a mesma me marcou, mas penso que talvez esse conto e a forma como era narrado, transmitia-me alguma paz (algo que precisava) e mexia com o meu imaginário. Hoje ao olhar para o mar, lembrei-me dessa historia e pensei em dedica-la aos meus filhos.

Esta historinha é para vocês os dois...

 

 

 

Porquê que o mar é salgado?

 

       Era uma vez um pobre lenhador que estava a preparar o seu jantar, quando subitamente apareceu um pequeno homem que lhe disse: Eu sou o anão Flic-Floc, e estou com fome.

Senta-te ao meu lado , respondeu o lenhador, vou repartir contigo a minha refeição. Então, eles sentaram-se e juntos esvaziaram uma panela de sopa de legumes bem quente, com alguma carne a mistura. No final da refeição, o anão Flic-Floc disse ao lenhador: Tu és um homem bom e generoso, vou dar-te um presente. Vou oferecer-te este pequeno moinho de vento mágico. Basta dizeres: Pequeno moinho, deves moer, moer-me isso bem rapidamente e logo ele começará a moer o que quiseres. Para parar, apenas terás de dizer as palavras mágicas: Marala-Matata-Maliba... Mal terminou a frase, eis que desapareceu tão estranho homem…

O lenhador colocou o moinho de vento na frente da sua cabana velha e disse: pequeno moinho, deves moer-me uma bela casa e moer-ma bem rapidamente. E o pequeno moinho começou a moer a mais bonita das casas. Assim que ele estava a moer a última telha o lenhador disse: Maral-Matata-Maliba, e o moinho parou. Espantado, o lenhador levou o moinho para o meio do campo e disse: Pequeno moinho, deves-me moer gado e moer bem rapidamente. E ele começou a moer, ovelhas, vacas e porcos. Assim que o moinho estava a acabar de moer o rabo do porquinho, o lenhador disse: Maral-Matata-Maliba, e moinho parou. Então o lenhador fez o mesmo com a roupa, meias, calças, camisolas, bonés etc... No final, ele tinha tudo o que precisava. Então, satisfeito, guardou o moinho mágico e deixo de pensar nele.

Um certo dia, o capitão de um barco de pesca chegou a casa do lenhador. Ele veio para comprar as árvores mais bonitas da floresta para substituir o mastro de seu barco, destruído pela tempestade. Ele queria também as melhores tábuas e as mais sólidas, para reparar o casco do seu barco que foi perfurado pelas rochas. O madeireiro ouviu-o e disse: Não se preocupe, tenho a solução para si, amanhã estará tudo pronto. Então ele foi buscar o pequeno moinho mágico e disse: Pequeno moinho, tens de me moer umas tábuas e tens de moê-las rapidamente. E o moinho começou a moer as tábuas sob o olhar maravilhado do capitão.

Na manhã seguinte, o capitão veio para levar as tábuas, e enquanto o lenhador estava de costas, roubou o moinho e correu para o seu barco. Quando estava em alto mar, o capitão pediu a tripulação: Trazei-me as pipas, vamos enche-las de sal. Então ele levou o pequeno moinho e disse: Moinho, deves moer-me sal e moê-lo rapidamente. E o pequeno moinho começou a moer sal, sal fino e branco como a neve…

Quando as pipas estavam cheias, o capitão disse: Chega pequeno moinho, temos todo o sal que precisamos para salgar o bacalhau e o arenque que pescamos. Mas o moinho continuava a moer o sal fino e branco. E assim o sal amontoava-se no convés. Basta, gritou o capitão muito irritado. Mas o moinho não queria saber. Enquanto as palavras mágicas não fossem proferidas, o moinho não parava com a sua tarefa. E o sal começou a encher os porões do navio. Com o peso, o barco afundava-se cada vez mais, foi então que o capitão pegou no pequeno moinho mágico e o deitou-o ao mar.

O moinho continuou a moer sal fino e branco como a neve...Foi por isso e desde esse dia que a água do mar é salgada.
 

tags:
sinto-me:

deixar comentário
publicado por Justiceiro, em 05.01.10 às 15:11link do post | | | favorito

 

       É oficial… a partir deste ano, não festejo mais o Natal. Para mim chega, acabou. Ando eu com um trabalho medonho a escrever no meu blogue, fazendo uma lista exaustiva daquilo que gostaria de receber e… nada. Será que já ninguém me respeita? Quem foi que inventou o Natal como sendo uma época de paz, amor, fraternidade, bondade, etc? Não avistei nada disso! Alguém pode vislumbrar amor na oferenda de um simples livro? A resposta é mais que obvia: não. Eu sei que a crise bateu à porta de todos (ou quase!), mas não é razão para não se fazer feliz uma pessoa frágil e sensível como eu. É claro que não desprezei a oferta que recebi pouco antes dos festejos Natalícios. Há muito que desejava comprar tal "coisinha" mas essa mesma, como estava fora de época, não conta! Vou deixar a todos aqueles que se esqueceram de mim, uma última oportunidade para se redimirem. Até vou fazer de conta que a falha foi minha, assumindo assim em parte a responsabilidade, e que por um ou outro motivo, não leram o meu blogue e como tal não saberiam o que me dar…

 

       Como é do conhecimento geral da população, no dia 11 do corrente mês, concluirei mais um ano em que ando por estas bandas! Os festejos só serão realizados no sábado dia 16 numa aldeia bem bonita lá para baixo para o Sul, e aí sim, todos poderão demonstrar o quanto me amam (ou não!). Mais uma vez (e pela última) fica aqui uma lista dos bens essenciais a minha felicidade. Tenho o profundo sentimento que ninguém gostaria de me perder como amigo ou até mesmo familiar, mas desde já, fica aqui a hipótese de que tal a sobrevir, não seria com certeza da minha responsabilidade! Da minha parte, estou totalmente desnudado de qualquer interesse, apenas sinto-me imbuído de uma certa misericórdia por todos aqueles que falharam e como homem benigno que sou, estou disposto a esquecer e perdoar tudo…

 

       Fica então aqui a listazinha, e boas compras (tenho o coração despedaçado)!

 
Televisor Philips: LCD 40PFL9704H/12
Cheques prendas do Ikea    
Livro: "A Desilusão de Deus" de Richard Dawkins  
Livro: “As Profecias de Nostredamus” de Mario Reading
Filme: O Fabuloso destino de Amélie Poulain
2 Colunas de Som: Wharfedal 10.2
 
 
tags:
sinto-me:

mais sobre mim
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
15
16

18
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
PlanetaPortugues: O motor de busca de Portugal
nº de visitas da freguesia
encerramos ao Domingo
quantos fregueses andam por aqui agora
tradutor
subscrever feeds


.

Assista ao documentário

"O Mundo Perfeito de Jeová"

clicando em baixo